USANDO A COR LARANJA

Que o Laranja veste melhor peles quentes, não há dúvidas! Assim como o Amarelo denuncia uma cor fria, o Laranja ressalta aspectos azulados e acinzentados da pele. Na ausência destas características, (típicas de uma pele fria), ele assentará de forma natural. Lembra do contraste simultâneo, aquele que acontece porque nosso cérebro intensifica sempre as cores complementares? Então, cores opostas são também de temperaturas opostas e, se quisermos ver uma cor caindo de modo harmônico em nossa pele, é preciso identificar nosso subtom.

Cores quentes naturalmente combinam com peles de traços quentes e as frias em peles frias…Veja o texto Amarelo 3/3. Um tom de pele ou bronze alaranjado não necessariamente corresponde a uma pele 100% quente, uma vez que essa pele tem o rosado e o amarelado. Mas, geralmente, ela penderá para o quente e isso é possível de notar na maneira como o bronzeado (no filtro dourado) que o alaranjado possui, que pode, inclusive ser notado dias depois de se tomar sol.

Dentro do método sazonal expandido de análise cromática, o Laranja tem presença garantida nas cartelas Outono e Primavera verdadeiros (também chamadas de Outono e Primavera quentes). Essas duas cartelas possuem cores bem próximas, com filtro amarelado e terroso, com a diferença que no Outono as cores são pouco mais fechadas e na Primavera, um tanto mais solares ou vivas, mas pouca coisa.

É inegável que o Laranja vivo (não necessariamente puro) fica deslumbrante em peles quentes de tom médio e bronzeadas. Mas as ruivas de subtom quente também se harmonizam com tonalidades mais claras e fechadas, outonais. Sim, pode haver pessoas ruivas de pele super clara e rosada, portanto, mais fria.

Fora estas cartelas, o Laranja dá uma pinta discreta na Primavera Clara e Brilhante e aparece em uma versão bem neutra na Outono Suave. O Inverno Brilhante pode também abrigar um tom mais salmão ou intenso, mas de qualquer forma é interessante analisar em cada pele família por família para observar com ela suporta. Mesmo que tenham a mesma cartela, cada pele é única e apresentará reações diferentes aos tipos de cores.

                           fonte: cardiganempire.com

O quinto elemento

Usar as cores que dialogam com a nossa pele, contraste e realçam nossa beleza natural é fundamental para quem busca uma imagem mais harmônica. Mas, já parou para pensar que a harmonia do conjunto todo não se dá apenas pelo aspecto físico, mas também, pelo abstrato, aquele elemento a mais capaz de expressar nossa personalidade?

A cor é o elemento visual que mais gera impacto em nossa percepção. Ela emociona, nos faz viajar por uma série de referências universais e particulares, de modo consciente ou não. A jornada das cores que propus aqui teve o objetivo de apresentar a história e simbologias das principais famílias de cores do círculo cromático para que vocês possam usar estas informações para exaltar nuances da própria personalidade. Tem quem prefira usar apenas cores ou tons certeiros, presentes na cartela de cores e há quem sinta maior necessidade de comunicar seus estados de espírito de modo mais livre. Eu, particularmente, procuro unir os dois e este exercício criou muito mais coerência na forma de combinar minhas cores favoráveis e favoritas!

A cor Laranja é correspondente à faixa etária de 10 a 20 anos, idade da imaginação e fantasia, agitação e aventura. Como dito ao longo desta jornada, a tendência é pessoas mais velhas associarem a juventude a cores quentes e brilhantes.

Esse traço exótico o Laranja carrega até hoje, mesmo em culturas onde a temperatura quente é mais constante. Na moda houve picos do Laranja, também nos anos 70 e, agora junto aos tons de amarelo mostarda, e Laranjas terrosos. Talvez, quem sabe, esse retorno aos alaranjados e terrosos seja uma busca por maior contato com a natureza, através das cores que as representam. Essa necessidade de se sentir confortável e acolhido é suprida nas cores mais cálidas. Nunca vi tanta superfície natural, principalmente o linho em tons terrosos e abóboras, versões do Laranja. Seria releituras nostálgicas ou uma busca por maior expressão?

Também é fato que se trata de uma cor notável, pra não dizer chamativa e extravagante. Assim como o violeta é vestido por quem quer se sobressair, o Laranja chama atenção porque não é convencional, nem passa batido, como as cores neutras que vestem a massa de modo silencioso. Aqui o Laranja também é usado para simbolizar, sobretudo, a expressividade e a comunicação pessoal, que também é feita através da imagem e da nossa forma de se vestir.

Em contrapartida, vemos em alguns países o Laranja em uniformes – garis no Brasil e simbologias adotadas para representar máquinas, equipamentos e engrenagens. Nos Estados Unidos, o Laranja é a cor dos uniformes dos encarcerados. Mas nem por isso, deixa de ser uma cor irreverente e é justamente por ser de fácil visualização (e de controle) que é adotada nos uniformes.

Esta é uma cor vinculada à criatividade e seu uso sugere novas formas de pensar e coordenar as próprias cores. Ela realmente é um estimulante à nossa mente. Já os benefícios do Laranja pesquisados pela medicina apontam para o aumento da vitalidade do sistema nervoso. Ele pode ser usado inclusive como tônico contra a baixa vitalidade e subnutrição, além de ser antisséptico e adstringente.

Paletas e acordes com o Laranja

A autora do livro A paleta perfeita, Lauren Wager, elenca diversos tons alaranjados em paletas temáticas. Baseada, sobretudo em sua vivência, Lauren descreve em cada uma delas sensações e sentimentos despertados e eu adorei seu trabalho sensível e me identifiquei com suas analogias! Veja aqui se você também se identifica.

Diversão e curiosidade – tons vibrantes de Laranja combinados a outros também vivos marcam esta paleta vinculada ao universo infantil e jovem.

Tendências – tonalidades de Laranja avermelhado e intensos marcam presença em looks monocromáticos  ou junto a cores primárias, além do preto, branco e cinza.

Oníricas – tons pálidos, cálidos e sutis de Laranja, e salmão personificam a etereidade das ambiências dos sonhos.

Vintage, Retrô e Nostálgicas – tons de tangerina, pigmentados porem “batizados” (como se tivessem certa poeira do tempo sobre eles), prevalecem nestas paletas, aquecendo-as e criando contraste baixos e médios contrastes cromáticos. Em ligação direta com os anos 70, tons de Laranja intensos e terrosos, criam contrastes chamativos com tons de azul e turquesa. Além disso, memórias que temos desde pequenos do pôr-do-sol, que para muitos adquiri caráter melancólico ou saudoso. Os dias cor de Laranja citados na carta da vizinha de Amelie Poulain me vem sempre a cabeça.

***

Conta pra mim: qual cor até agora mais chamou sua atenção? Qual dá mais trabalho na hora de usar? Qual não sai do seu armário e qual você não consegue usar, de jeito nenhum? Vamos resolver juntas? Me chama!

Andresa M Caparroz

Leave a Comment